Palmeiras 1 x 1 Cruzeiro


E mais uma vez o Palmeiras tropeçou nas próprias pernas, permitiu o empate e não marcou um pênalti no último minuto de jogo. Resultado positivo que nos deixaria a 5 do Corinthians, nos manteve longe e com 7 pontos de distância para o líder.

Não foi uma partida brilhante, as limitações de criação continuam sendo um ponto fraco do Palmeiras sem Valdívia. O Cruzeiro conseguiu fazer uma apresentação mais fraca, porém se aproveitou de um momento de sono e com a habilidade de Montillo empatou.

Aos 45 minutos do segundo tempo, Vuaden marca um pênalti em João Vítor, pênalti claro no replay, mas que no momento poderia passar batido (e passaria batido por qualquer outros 90% dos árbitros, que "amam" o Palmeiras). Marcos Assunção, o batedor oficial de faltas do Palmeiras e um dos melhores do Brasil, pegou a bola, fechou os olhos e bateu forte no meio do gol. O goleiro do Cruzeiro tirou com o pé, já tinha caído antes da cobrança, mas conseguiu deixar o pé e salvar a bola.

É inaceitável que um cobrador de falta com a qualidade de Marcos Assunção bata tão mal um pênalti, ainda mais contra um goleiro sem experiência e que caiu antes da cobrança. Nos custou mais 2 pontos (somando-se a outros 4, em casa, contra Bahia e Grêmio) e poderíamos ter encostado no grupo de cima.

Destaques para mim foram Luan e Fernandão. O primeiro com o gol, o segundo pela presença que vem dando ao ataque, parece que encaixou e não sentiu tanto a camisa, está jogando bem, fazendo a parede e subindo bem de cabeça. Cicinho jogou muito bem, ou melhor, voltou a jogar muito bem.

Os erros se repetem e os anos de sofrimento para o torcedor se acumulam, parece que não terá fim. Sete pontos ainda são possíveis com 17 jogos pela frente, mas precisamos estar sempre ligados no 220v, os momentos de apagão não podem ser constantes.

Só torço que Valdívia volte bem e sem lesão, senão a angústia continuará.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação