Botafogo 3 x 1 Palmeiras

Não iria escrever o pós jogo, mas não aguentei e estou aqui digitando. O Palmeiras "entrou" em campo para jogar contra um dos melhores times do campeonato, vi alguns jogos recentes do Botafogo e eles são agressivos sempre. Elkesson, Maicossuel, Herrera e Loco Abreu formam um quarteto rápido, perigoso e matador.

O jogo em si já seria difícil por isso, mas vamos somar agora as ausências de 4 titulares (não contarei Marcos, pois já faz parte da rotina esses repousos): Kléber, Luan, Valdívia e Maikon Leite. Este último não seria titular hoje, perderia a vaga para Fernandão. Além das ausências, somamos a falta de um meia armador reserva ou a falta de utilização dos meias da base.

Felipão (sempre defendi e continuarei defendendo) entrou em campo com a clara intenção de explorar bolas paradas, tentando bloquear o ataque do Botafogo com 5 volantes: Chico, Márcio Araújo, Marcos Assunção, Rivaldo e Tinga (não me digam que é um meia, pois não é). A tática foi desarmada aos 3 minutos com um gol de escanteio, obrigando o Palmeiras a buscar o jogo.

Aos 22 minutos, o sistema defensivo da bola aérea novamente bateu cabeça, bola foi passando por todo mundo e Gustavo tocou pro gol. Com 2x0 no placar o Botafogo se encolheu, cercava o Palmeiras e via que não sairia nada do time Paulista, portanto ficou cozinhando o jogo. Ainda no 1° tempo o Ricardo Bueno estreiou no lugar de Tinga, que pagou pelos gols tomados de forma bizarra.

No 2° tempo voltamos sem Thiago Heleno (com amigdalite não deveria nem ter começado, queimamos uma substituição) e com Leandro Amaro, mas a troca de passes inofensivas continuava, o máximo que se fazia era levantar bolas quadradas para Fernandão, único que se salvou neste time hoje. Mas num contra ataque, em jogada que me pareceu falta em Cicinho, o Botafogo ampliou e fechou o caixão. Ainda deu tempo de ter um pênalti não marcado ao Palmeiras e, no fim, Assunção de falta fez o de honra.

Ao meu ver o Botafogo não fez uma brilhante partida, fez 2 gols de bola parada em erro nosso e ampliou num contra-ataque, provável que com o ataque titular o jogo seria diferente e mais corrido, mas nada justifica a apatia do time hoje. Também não entendo o porquê de Patrik, constante presença, nem ter entrado hoje.

Agora é remar de novo, a vitória hoje nos deixaria bem na tabela, é procurar 9 pontos nos próximos confrontos: Cruzeiro (casa), Altético-PR (fora) e Inter (casa).

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação