Atlético-GO 1 x 1 Palmeiras


Vexame talvez não seja a melhor palavra para descrever o Palmeiras ontem, se fosse o contrário estaríamos exaltando a raça e a vontade, como aconteceu contra o Avaí. Fraqueza, pra mim é a melhor palavra para traduzir o que aconteceu com o Palmeiras em 2011.

O Palmeiras ficou com 1 a mais no final do primeiro tempo e com 2 a mais aos 16' do segundo tempo. Vencíamos por 1 a zero, o torcedor imaginou: "Hoje não, hoje não!" Doce ilusão, o Palmeiras permaneceu na mesma batida do início do segundo tempo, trocando bolas na defesa e no meio campo, mas sem nenhuma eficiência em penetrar a defesa do Atlético-GO.

Já o time Goiano penetrava fácil no nosso sistema defensivo, estava prevendo o final e: "Hoje sim, hoje sim.." O Atlético-GO empatou com Thiago Feltri LIVRE. É inaceitável.

Com 2 a mais em campo e vencendo por 1 a zero, estávamos com 4 atacantes e mais o Carmona, Felipão implorava para o time ir pra cima e... NADA. Para ajudar, no fim do jogo, Maikon Leite perdeu um gol cara-a-cara com o goleiro.

A queda de produção do time é incrível e visível, o time que começou o ano era dedicado taticamente, e se manteve até as primeiras rodadas do Brasileiro, mas de uma hora pra outra desligou. Dá pena daquele lá de cima, o da foto, pois pelo que me parece estão (grande parte do elenco) tentando derrubar o homem. E o pior que tem parte da torcida que está comprando a idéia, acreditando que o maior culpado é ele, mas é mais fácil derrubar um técnico..

2 Comentários até agora.

  1. Irineu Curtulo escreveu:

    O 30, 10 são os responsáveis por esse desempenho!

  2. Olha, o 10 nem jogou e quando joga eu acho que demonstra bom futebol e ajuda, pena que se machuca demais. Mas o 30 ta se escondendo, só aparece pra pegar bola no meio campo.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação