Palmeiras 3 x 2 Atlético-MG


Não precisava ter sido tão "sofrido", mas o Palmeiras garantiu mais 3 pontos em casa e segue dentro do G4, missão de hoje é secar São Paulo e Corinthians, principalmente.

Dinei entrou no lugar de Kléber, Luan voltou a sua titularidade e João Vítor ficou com a vaga de Márcio Araújo, isso (como já falamos no post pré-jogo) para tentar manter o time com o mesmo estilo de jogo, tendo em vista que Chico é mais lento.

Tivemos boas chances não resultadas em gols, mas Deola também operou alguns milagres ao bom estilo São Marcos, mostrando que goleiro aqui é linha de produção. Se não fosse 2 desatenções na zaga, o resultado viria mais tranquilamente, porém demos bobeira.

Aos 14 do primeiro tempo, Marcos assunção abriu o placar em bola cruzada na área, com ajuda do goleiro que estava adiantado a bola entrou. Logo em seguida o empate do Galo, Magno Alves, com bola desviada, jogou um balde de água fria na torcida Palmeirense.

Mas não bastou Marcos Assunção (criticado) fazer um gol, Luan também deixou o dele aos 16 do segundo tempo e colocou o Verdão a frente novamente. Aos 32 Patrik tocou de leve, no cantinho, longe do alcance do goleiro Atleticano e ampliou. Novamente, mal deu tempo de comemorar, 3 minutos mais tarde o segundo gol do Galo, em apagão geral do Palmeira, que provavelmente escutou e escutará muito do Felipão.

Aí em diante era o Palmeiras afastando a bola e o Galo indo pra cima, mas sem competência para criar grandes chances.

Vale, sempre, os três pontos. O time é organizado, raçudo e está unido, bem ao estilo Felipão. Agora nosso compromisso vale a honra de todos os Palmeirenses, uma vitória lavará nossa alma.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação