Hora de marcar a pizza

Estava escrevendo um post, mas vi que as idéias iam ao encontro do Parmerista, do Verdazzo, resolvi copiar e colar o texto dele, que diz tudo.


Ao contrário do que escutei muito hoje, estou do lado do Palmeiras, e precisamos enxergar a verdade. Se continuar assim, tenho opinião formada: 1) paguem a multa e negociem os salários. 2) Caso contrário, treina e joga. 3) Se recusou? Multa e treina em separado.

O que preocupa mais é que em 2010 o caso foi o mesmo (suposta lesão na coxa esquerda e transferência ao Palmeiras). Afinal, o que mudou da sua chegada até hoje?



Hora de marcar a pizza

Nesta segunda-feira, o agente de Kleber, Giuseppe Dioguardi, resolveu jogar pesado e colocou o jogador nos principais meios de comunicação, como as TVs Globo e a Bandeirantes. Ao que parece, já lhe caiu a ficha que o Palmeiras não vai dar o aumento que quer para Kleber, e também não vai liberar o pagamento da multa para que o jogador se transfira para o Flamengo ou para qualquer outro clube. E a multa é alta. Ele está encurralado e quer arrumar uma saída por cima.

A operação de Pepinho começou de forma errada por um equívoco dele mesmo. O agente não tinha entendido corretamente que o valor da multa era de R$140 milhões. Para ele, quaisquer R$4 milhões tirariam Kleber do Palmeiras. E ele apresentou a proposta para Luxemburgo que levou para Patricia Amorim , que rapidamente levantou os fundos para fechar a operação. Quando a verdade veio à tona, o Flamengo lavou as mãos, e a entrevista de Amorim na quinta dizendo que jogador sai do clube quando quer, deixou nas mãos de Kleber e de seu empresário a responsabilidade da rescisão. Ela só manteve as portas abertas, mas tirou o time de campo.

Dioguardi passou a contatar outros clubes oferecendo Kleber. Ofereceu ao Atlético-MG, o que foi recusado, porque a torcida do Galo tem em Kleber a mesma consideração que nós temos pelo Marcelinho Carioca. Dizem que o Santos também está de olho. Mas ninguém vai bancar a multa. Ninguém pode.

O agente de Kleber agora está com medo de sair queimado da história com essa grande trapalhada que causou. E a saída que está enxergando é queimar Frizzo. E está usando Kleber para isso. O jogador, que confia cegamente em seu agente, está servindo a seus interesses, e foi para a TV nesta segunda. Sua maior reclamação é que Frizzo não teria cumprido uma promessa de resolver um problema para ele, que está se escondendo e fugindo. Mas não revelou que problema seria esse. Negou até a morte que tenha pedido aumento desde o início do problema.

O Gladiador, sempre orientado por seu agente, disse coisas pesadas, entre outras, que não quer mais saber de conversa com Frizzo e Tirone, e que agora todos os assuntos devem ser tratados com Dioguardi. Ótimo, foi a melhor coisa que poderia ter dito. Teria sido perfeito se depois disso agradecesse e fosse embora, em vez de continuar tentando justificar seu posicionamento perante os torcedores. Quanto menos Kleber aparecer, melhor será para o processo de recuperação da relação com a torcida.

O programa da Bandeirantes foi um verdadeiro circo armado com a conivência de Neto, que estupidamente declarou ser amigo próximo de Dioguardi e na mesma frase decretou que não há mais clima para que Frizzo e Kleber continuem juntos no Palmeiras. Ficou tão pateticamente clara a intenção de detonar Frizzo, que deu até vergonha alheia.

Há quem pense que Dioguardi esteja mirando o próprio cargo de Frizzo e passe a ser o Gerente de Futebol remunerado do clube. Não é verdade. O agente pode ser vingativo, petulante e ambicioso, mas sabe que não tem estatura política no clube para tal cargo. Trata-se de vendetta, nada mais que uma vendetta.

O que nenhum participante do programa comandado por Neto teve a coragem de perguntar para Kleber foi: “Já que você diz com todas as letras que não pediu aumento, que raio de assunto afinal você quer que o Frizzo resolva para você?” Kleber quer que todo mundo acredite que ele treinou de terça a sexta com bola, que não sentiu nada, e que justo no sábado voltou a sentir. E só faz isso apenas depois que a Comissão Nacional de Médicos de Futebol publicou uma nota explicando que o exame que ele fez no Einstein no sábado é inconclusivo exatamente porque o exame clínico se sobrepõe à ressonância. Antes dessa nota, ele não mencionou nenhuma dor.

Frizzo atingiu os TT’ s mundiais no Twitter com essa polêmica toda. Discreto e ponderado, vai fazendo sua parte para resolver o caso. Mas a estratégia de Dioguardi parece ter dado certo, os holofotes se viraram para o diretor de futebol do Palmeiras. A forma como Frizzo conduziu o caso foi correta, mas ele não contava com o fator Pepinho. Este agente, o verdadeiro vilão de toda essa história, cometeu uma trapalhada, meteu os pés pelas mãos, e é o maior responsável por todo o caso. Sempre reclamamos que as coisas no Palmeiras não são resolvidas internamente, e que tudo vaza. Mas desta vez, o problema não saiu de dentro. Veio de fora, causado pelo agente de Kleber.

Para resolver tudo isso, é preciso que a torcida não compre a historinha que Dioguardi está tentando vender. Tirone está em viagem, o que faz de Frizzo um alvo mais frágil ainda.

O diretor de futebol do Palmeiras pode ligar para Dioguardi e dar-lhe duas opções: recolher as armas e selar a paz, ou então fazer cumprir o que está escrito, e que vai declarar na imprensa que não tem assunto para resolver com Kleber (a não ser que o jogador assuma que está pedindo aumento), que a obrigação do jogador é estar à disposição do treinador e que tem que acatar o que determina o departamento médico do clube. E que se não obedecer, será multado e mandado para Guarulhos, e que se alguém quiser levar o jogador, pode levar, desde que pague a multa.

É preciso dar este ultimato, porque a situação atingiu níveis insustentáveis. O Palmeiras venceu o Santos por 3×0 e ninguém fala nisso. Pepinho tem que entender que não tem força para querer encostar faca no pescoço de diretor do Palmeiras. Resolver a situação é o que falta para Frizzo se afirmar como um grande diretor, se fortalecer mais ainda, inclusive sua caminhada à presidência em 2013, seu grande objetivo. Se não fizer isso, ficará marcado como um banana. É hora de ligar e marcar a pizza.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação