Implosão


O Presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, deu uma entrevista no mínimo descnecessária ao JT/Estadão. Além de colocar em pauta valores e outros assuntos que nunca deveriam sair na imprensa, criticou jogador, técnico e a própria diretoria. Resumindo bem, a entrevista foi um tiro no pé.

Retirando trechos da entrevista, Tirone fala:
- de valores da Naming Rights, algo que não é legal para o negócio.
- de contratações em andamento, quebrando o sigilo do Futebol, algo importantíssimo hoje.
- reclamou de Valdívia na balada e de suas seguidas lesões.
- de querer a troca entre Valdívia e Dagoberto (!!!!!).
- valores de salários.
- de Felipão, dizendo que às vezes ele se desequilibra.
- de Frizzo e Felipão que falaram demais sobre o PCO.
- entre outras coisas.

Não é novidade que o ambiente do Palmeiras é tumultuado, muito menos que temos gente de dentro do Palmeiras que volta e meia "solta uma bomba na imprensa" a fim de algum interesse político. Mas o Presidente fazer isso em entrevista? Nunca tinha visto.

Vou cortar o trecho final da entrevista, que ele diz sobre Belluzzo: "É que ele foi muito puro em alguns momentos, e futebol não é para amador. Futebol tem muita disputa, dinheiro e vaidade envolvidos. Não dá para confiar em ninguém. E no Palmeiras é pior ainda."

Pois bem, acho que esse trecho pode servir para o Belluzzo, mas também para o Tirone. O tiro no pé foi dado, aguardemos os próximos capítulos.

3 Comentários até agora.

  1. Mariana escreveu:

    Não pode confiar nem mesmo no presidente!

  2. Anônimo escreveu:

    Por isso que o Palmeiras não alavanca de vez, por gente desse naipe!

  3. Madruga escreveu:

    É, não se pode confiar em ninguém mesmo, nem em nós mesmos, visto que o nosso " amado " presidente Tirone foi confiar em si próprio e levou um tiro no pé. Trouxa.
    E também quem ele pensa que é para falar alguma coisa do PRESIDENTE Beluzzo? Ele não tem moral nenhuma. Quando ele tiver 1/10 da capacidade do verdadeiro presidente ele volte a abrir a boca.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação