Tirone no Cartão Verde - Resumo

Arnaldo Tirone participou ontem do programa Cartão Verde, na Tv Cultura. O presidente do Palmeiras falou, em linhas gerais, das contratações que estão encaminhadas, fez uma avaliação de como foi o mandato do professor Luiz Gonzaga Belluzo, e traçou um breve panorama de como será o início de sua administração. Tirone se mostrou uma pessoa calma, digo até que variava entre a serenidade e a frieza, durante alguns momentos do programa. Ele foi enfático ao avaliar a gestão passada, considerando que o antigo presidente do Palmeiras agiu de maneira passional em algumas decisões em que tomou com o “coração”. Logo, afirmou categoricamente que será mais racional do que Beluzzo.

Com apenas cinco dias em que está na presidência do Palmeiras, Tirone está “abrindo as gavetas”, expressão usada pelo próprio, e está fazendo uma avaliação das dívidas a serem quitadas.

Já no fim do programa, para tranqüilizar a torcida, ele afirmou que não vai tirar do clube medalhões como Kleber e Valdivia, jogadores que recebem altos salários, já que quando era candidato à eleição, Tirone ficou rotulado como o presidente que adotaria a política do “bom e barato”. Tirone afirmou, até a noite de ontem (terça-feira, 25/01), que o volante Chico ainda não tinha fechado com o Verdão. E sobre o caso Maikon Leite, Tirone foi contundente: "Ele tem um pré-contrato assinado com o Palmeiras".

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação