Considerações pessoais

Algumas considerações sobre as últimas veiculações sobre patrocínio. Primeiramente respondendo a uma pergunta nos comentários.

A porcentagem sobre a venda de camisas deve ser pequena, não acredito em mais de 10% (se alguém souber o valor real, informe por favor). Pois já ganhamos os R$ 10 MI por ano para o material esportivo.

Sobre a rescição, li também que a Fiat poderia estar disposta a pagar, mas não se tem certeza de nada, melhor aguardar.

Outra coisa, por ano, a Samsung nos paga R$ 15 MI. Ou seja, R$ 23,5 MI por 1 ano e meio, pela exclusividade do uniforme, usando a Fast Shop na manga sem nos pagar nada a mais por isso.

A Fiat pagaria R$ 26 MI (algo em torno de R$ 18 MI anuais). Mas nos daria a chance de ganhar mais uns (estipulando por baixo) R$ 4 MI pela manga, chegando a conta dos R$ 30 MI, ou seja, rapidamente são R$ 6,5 MI a mais, para manter o mesmo número de patrocínios do atual uniforme.

Pessoalmente, acho o Marketing Palmeiras + Samsung muito bom, além de termos um uniforme esteticamente bonito, a Samsung atingiu o Palmeirense com muita amplitude, por vários meios. Ou seja, a Samsung ganha muito com o Palmeiras, e igualar a oferta (seria R$ 20 MI anuais pela exclusividade) não seria perder dinheiro, ao contrário, seria uma forma de fortalecer a marca.

Mas, gerar dinheiro se faz necessário, se formos contar 1 patrocínio no calção (que para mim chegaria ao limite: 1 principal, 1 na manga e 1 no calção), teríamos praticamente R$ 25 MI anuais, e isso dá R$ 10 MI a mais, considerável, não?

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação