Pra esquecer

Estive o final de semana inteiro em SP, e parece que não dou sorte quando vou a SP, o Palmeiras nunca venceu com meus pés em solo paulistano, não fui ao Palestra, mas acompanhei num bar repleto de alviverdes, SHOW DE BOLA!

Vou pegar o texto do Galluzzi que acredito ser muito bom para essa hora.

Quando o EGO é maior que o TALENTO, até o CAVALO vira JUMENTO.
Galileu na Galiléia.

Olha pessoal, o mais fácil é vir aqui e soltar os cachorros. Talvez alguns lá do time até mereçam umas dentadas. Mas se a gente não lembrar que estamos todos no mesmo barco, podemos acabar aumentando ainda mais o buraco que faz água nessa embarcação. Vamos tampar esse buraco, não aumentá-lo ainda mais. E como fazemos isso? Observando os erros pra corrigí-los cirurgicamente, sem comprometer o restante do corpo.

Por exemplo. O Diego parece que voltou com a Síndrome de Seleção, aquela que abaixas a motivação do atleta na volta ao clube além de fazê-lo achar-se a última bolacha do pacote. Não foi por nada que, desde a saída do Capixaba eu não ouvia o ensaio de vaias dirigidas a um jogador. E isso aconteceu com ele ontem. Qualé Diego, pô??!!! Vâmo aí, garoto! Cabeça no lugar e bola na rede!!!

O Flamengo exibiu ontem um belo sistema defensivo. Ainda que tenham merecido a vitória, fizeram seus gols em bobagens monumentais nossas. Aliás, estamos nos especializando em sofrer gols assim… daquele que se olha e diz: não é possível. O 1º por exemplo. ALÔ EDMÍLSON!!! Vai entregar o ouro DE NOVO, meu filho??? Tenha santa paciência! No 2º gol então, a displiscência com que a zaga marcava aquele escanteio deu a medida de como estavam com vontade de vencer. Poderíamos jogar 2 dias e a bola não entraria.

Alguns podem até crucificar o Vágner pelo pênalti péssimamente batido. Mas em campo foi dos que mais correu, junto com o Souza e os laterais. Aliás, não entendo como, com 2 meias, o jogo acaba parando tanto nos pés do Wendel. É bola pra lateral e cruzamento… bola pra lateral e cruzamento… tudo bem que até funciona, às vezes. Mas se a defesa do adversário estiver montada, como acontecia ontem, ficam bem complicado.

Acho que o Muricy tem que se coçar e pensar como aproximar mais o ataque do meio campo. Eu quero ver mais bolas de qualidade do DIEGO pro vÁGNER por exemplo. Quero ver o CLEITON XAVIER e não o Souza chutando de fora. Quero ver os meias acompanhando as laterais, pra termos opção ao cruzamento. Quero ver uma tabela decente pelo meio. Uma chuveirinho que funcione, com o Robert no 1º e o Diego no 2º pau, por exemplo. E não quero ver (ou ouvir) NUNCA MAIS NESSA TEMPORADA, a torcida deixando o Palestra ao som de vaias pro time. Se há algo que dilacerça o coração é isso.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação