Nota de Repúdio

A Sociedade Esportiva Palmeiras repudia a atitude da diretoria do Santos na questão relativa à liberação dos ingressos para os torcedores da capital. Assim como já aconteceu no Campeonato Paulista deste ano, o Santos não liberou a totalidade dos ingressos solicitados pelo Palmeiras para o jogo deste domingo, na Vila Belmiro.

Em recente encontro promovido pelo G4 -grupo dos quatro principais clubes do Estado, o presidente santista, Marcelo Teixeira, havia prometido ao presidente Luiz Gonzaga Belluzzo a entrega de 1000 ingressos que deveriam ser entregues ao Palmeiras.

O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, voltou atrás e pediu para que um dos diretores do clube avisasse o Palmeiras que não mais mandaria o que estava acordado. Para piorar, a diretoria do Santos utilizou-se de uma desculpa inaceitável, sugerindo que a Polícia Militar vetasse a entrega dos ingressos para serem vendidos na capital.

Procurados pela diretoria financeira do Palmeiras, as autoridades da Polícia Militar negaram todas as informações passadas pela direção do Santos.

O Palmeiras lamenta profundamente atitudes como essas, pois sempre que o Santos atua no estádio Palestra Itália, a diretoria financeira do Palmeiras envia a totalidade de ingressos solicitada pela diretoria do Santos.

O Palmeiras, aliás, sempre é cordial e respeitoso com todos os clubes visitantes que atuam no estádio Palestra Itália, e somente o Santos, como vem se tornando rotineiro, não age dentro daquilo que foi acordado.

Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do Palmeiras
Fabio Raiola, diretor financeiro do Palmeiras

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação