Palmeiras rebate imprensinha

Busquei no Parmerista! o motivo pela resposta e Nota Oficial do Palmeiras, confira abaixo e depois a chicotada dada pelo Palmeiras.

A casa caiu
A situação do Palmeiras já articula com conselheiros uma nova assembleia para alterar a construtora no projeto da nova arena do clube. Argumentam que a WTorre não apresentou nem apresentará as garantias financeiras para o negócio, além de um seguro. Causa desconforto também o fato de a prefeitura não ter aprovado ainda o projeto. Mesmo que a WTorre seja afastada, a avaliação entre cartolas é a de que será difícil aprovar um novo parceiro para a obra depois de a oposição ter reclamado de acerto precipitado.

Insensível.
Dirigentes do clube avaliam que a aprovação da planta da arena na prefeitura será difícil, principalmente se a vice-prefeita, Alda Marco Antonio, assumir o cargo de Gilberto Kassab em 2010. Ela está revoltada por achar que foi maltratada no banquete do clube.

Salve-se.
Roberto Frizzo, da comissão formada para analisar o projeto da arena, foi aconselhado por pessoas próximas a deixar o cargo. Do contrário, disseram, corre o risco de se queimar.


Nota Oficial a respeito do Painel FC, da Folha de S.Paulo, deste domingo
Agência Palmeiras
Assessoria de Imprensa
20/09/2009 15h55


O Painel FC, do jornal Folha de S.Paulo, mais uma vez cede à tentação de noticiar factóides para tentar (em vão) gerar polêmica quanto ao projeto da Arena Palestra Itália.

Sobre os factóides publicados neste domingo (20), que facilmente seriam desmentidos caso as pessoas responsáveis pelo projeto fossem ouvidas no Palmeiras, temos a declarar:

O projeto da Arena já passou pelas comissões prévias da Prefeitura de São Paulo. Neste momento, a Sociedade Esportiva Palmeiras e a WTorre esperam apenas que a CET envie suas considerações sobre o projeto para o Departamento de Aprovação da Secretaria de Habitação da Prefeitura de São Paulo. O alvará para início das obras sairá desse departamento. O projeto está orçado em R$ 300 milhões e o contrato prevê que parte dessa verba seja destinada às melhorias no trânsito --justamente o que está sendo tratado neste momento. Lamentamos que a Folha de S.Paulo não tenha o cuidado de verificar as notícias antes de publicá-las com os órgãos competentes.

A construtora WTorre e o Palmeiras, dentro do cronograma que já foi amplamente divulgado à imprensa, esperam que as obras sejam iniciadas em janeiro de 2010, no clube, e no início de junho do próximo ano no estádio Palestra Itália. A previsão é que a Arena esteja pronta em dezembro de 2012.

Como se não bastassem os factóides sobra a Arena, a Folha de S. Paulo envolve também a vice-prefeita da cidade, a palmeirense Alda Marco Antonio, que teria sido maltratada no banquete do clube. Ora, como assim? Ela passou o tempo que lá esteve ao lado do presidente Luiz Gonzaga Belluzzo e de seus convidados, sendo muito bem recebida por todos.

As perguntas que ficam são: por que o jornalista não se deu o trabalho de ouvir o presidente do clube? Por que o jornalista não se deu ao trabalho de ouvir a WTorre, que tem como sócios o Banco Santander e o Grupo Votorantim, sobre a tal garantia financeira?

Ao Palmeiras resta lamentar esse tipo de jornalismo, que ao tratar de um tema tão sério e tão caro a seus 15 milhões de torcedores, e a seus 12 mil sócios, não se dá ao trabalho de checar as informações que lhe são passadas por fontes que plantam o que bem entendem na coluna. Se há algo de positivo nessa fantasia que é o Painel FC da Folha de S. Paulo é que cada vez mais cai em descrédito perante seus leitores.

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação