O caso Pierre

Antes, o maior medo de perda era Diego Souza, e de uma hora para outra, o medo trocou de nome e se chama Pierre.

Medo de perder um grande guerreiro dentro de campo, um guerreiro que a torcida ama.

Edmilson, foi bem claro, "não trocaria o Palmeiras por time nenhum", e mais:

"Eu converso sempre com eles. Já disse ao Pierre que, se eu fosse ele, não abriria mão de construir novos sonhos no Palmeiras para arriscar fora daqui. Ele e outros atletas do nosso time são bem direcionados e tem consciência daquilo que podem e devem fazer"

"Na minha opinião, não deixaria o Palmeiras para jogar em qualquer clube. O atleta não tem de levar em conta somente o lado financeiro. O cara que joga no Palmeiras tem tudo, além do principal detalhe, que é a oportunidade de conquistar títulos. Isso conta muito, pois é a valorização pessoal para qualquer profissional"


Na opinião do rodado Edmilson, que deve ser ouvido pelos menos rodados, ao ir para o Emirados Árabes, será só mais um, ficará por um curto pedaço de tempo e depois se sentirá obrigado a voltar ao Brasil.

"Na minha opinião, jogar na Arábia é pedir para ser esquecido. Eles pagam muito bem para quem tem nome, que é o caso do Juninho Pernambucano. Aqui, o Pierre é um dos jogadores mais badalados com a torcida. Eu não indicaria"

Pierre disse que foi informado pelo filh0 da put4 empresário que havia uma proposta e que seria apresentado nesta segundo, os valores chegariam próximo aos R$ 4 MI.

Cipullo, ao PTD, disse: "Por este valor nem iniciaremos negociação". O que sou de total acordo, apesar da posição do Pierre, 4 MI é NADA. Cipullo ainda confirmou que nenhuma proposta oficial chegou ao Palmeiras, além do que, o Palmeiras é dono de parte do passe do jogador, ou seja, necessitam do OK Palmeirense.

Mas segundo informações, o Pierre dificilmente fica, a proposta dos Árabes é coisa de outro mundo e o dinheiro pesou.

E agora?

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação