A palhaçada continua


O que há de errado com a venda de ingressos?
Espaço Leitor por: Zé Mário

Não sou nenhum especialista em logística e acredito não ser preciso para observar que existe algo errado na venda de ingressos para os jogos do Palmeiras.

A empresa Outplan, ganhadora da concorrência, logo após ser anunciada, apresentou seu projeto para solucionar os problemas relacionados à comercialização dos ingressos. Entre as promessas haviam:

- 40 postos de venda espalhados pela Grande São Paulo.
- Venda de ingressos de todos os setores pela internet.
- Compra através dos cartões de crédito, de débito e cartão tipo Bilhete único, além da compra por celular (essa todos já duvidavam).
- Horário de venda estendido nos postos de venda (até 21 horas).
- Utilização de um telão nas bilheterias do Palestra para que os torcedores saibam quantos ingressos ainda restam para serem vendidos.

Tudo parecia resolvido. Não teríamos mais filas, poderíamos comprar no conforto dos nossos lares, os cambistas seriam quase eliminados, teríamos que se deslocar muito pouco para conseguir nossos ingressos, etc.

No primeiro jogo que eu pude ir, após a implantação inicial do sistema da empresa, notei uma grande melhora – era o jogo do Palmeiras contra o Sport pela fase de grupos da Libertadores.

Comecei a acreditar que o sonho poderia ser real. A empresa disponibilizou 17 postos de venda espalhados por São Paulo, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo e Guarulhos, além das bilheterias do Palestra Itália.

Como trabalho na região de Osasco, achei ótimo o posto no Osasco Plaza Shopping. Comprei meu ingresso após almoçar e já me via em todos os jogos, mas como tudo que é bom dura pouco logo essa história começou a mudar.

A empresa ao invés de continuar a implantar o projeto anunciado começou a desmontar o pouco que havia implantado.

Para o jogo contra o Sport pela oitavas o número de postos de venda caiu para 7 sendo que 6 eram na cidade de São Paulo e 1 na cidade de Santo André. Nessa eu já “dancei” afinal o posto de Osasco foi eliminado. Tive que assistir o jogo pela Internet pois esse não foi transmitido na programação aberta.

Para o jogo contra o Nacional-URU o número de postos caiu novamente. Agora eram apenas 5 e todos em São Paulo.

Hoje, terça feira, após o serviço, fui até um desses pontos na Av. Paulista comprar meu sonhado ingresso. Depois de uma hora entre CPTM, ponte orca e metrô, fui informado, para meu espanto, que os ingressos estavam esgotados em todos os pontos de venda exceto no Palestra onde ainda restam ingressos de todos os setores. Aí eu me pergunto:

- Porque ao invés de disponibilizar a grande maioria dos ingressos em pontos de venda que atendem após o horário comercial (favorecendo os trabalhadores) nossa cara empresa concentra a venda no estádio, que para de atender às 17 horas (privilegiando os cambistas)?
- Não seria mais lógico e funcional implantar um sistema, como na venda de passagem de ônibus, onde você pode comprar, a partir de qualquer ponto de venda, qualquer um dos ingressos ainda disponíveis para a partida?

Como tragédia pouca é bobagem, acredito que na semi-final teremos apenas 2 postos de venda e na grande final só nos restará as filas intermináveis no Palestra Itália. Mas como tudo é festa ninguém se importará. Será?

Esse é apenas um desabafo de mais um torcedor que tenta comprar seu ingresso e não consegue. E por um único motivo: ELE TRABALHA.

2 Comentários até agora.

  1. Zé Mario escreveu:

    Antes que possa ser mal entendido ja esclareço. Não estou chamando de vagabundo quem conseguiu comprar seus ingressos pelo contrario, muitos abrem mão do horário de almoço para isso.
    Só digo que pra quem trabalha no horário comercial (08h as 17h)fica muito mais dificil adquirir seus ingressos.

    Pra complentar -- ontem um amigo estagiário (que sai mais cedo pelo cargo) foi ao palestra pra tentar comprar ingressos para nos dois e os ingressos de arquibancada nas bilheterias ja haviam acabado. Mas podiam ser encontrados aos montes na mão de cambista com preços variando entre 70 e 80 reais.

  2. NETO escreveu:

    TOMEI A LIBERDADE DE ENVIAR SEU TEXTO À RADIO BANDEIRANTES, E DIGO QUE FOI LIDO NO AR NO PROGRAMA NA GERAL DO DIA 28/05....ESPERO QUE NÃO TENHA PROBLEMAS COM ISSO...VAELU...SÓ MANDEI PQ ISSO TEM Q PARAR DE ACONTECER!!!

    PARABENS PELO TEXTO...

Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação