Marquinhos é apresentado


Uma das esperanças da torcida Palestrina é o Meia Avançado Marquinhos. Apesar da apresentação antecipada, o jogador ficará aproximadamente 20 dias de fora, por causa de uma lesão leve, e fará uma cirurgia sábado de manhã.

Confira a entrevista do jogador


- Qual a expectativa em vestir a camisa do Palmeiras?
Estava muito ansioso por esse momento. Vestir a camisa
de um grande clube é o sonho de qualquer jogador. Espero que eu
possa chegar aqui e ajudar com boas atuações e títulos. Não quero
ficar só de passagem.


- Fica uma frustração por ter que ficar 20 dias afastado devido a
lesão?

Claro. Minha expectativa era de chegar logo, começar a
treinar forte e iniciar o Estadual junto com meus companheiros. Mas
essas coisas acontecem, e felizmente a lesão não é grave. A
felicidade de jogar aqui é maior do que tudo isso.


- Quais são seus principais objetivos ao vestir a camisa palmeirense?
Antes de qualquer coisa, quero me firmar aqui. Sei que
o grupo tem qualidade, mas vou brigar pelo meu espaço. Depois, sonho
em fazer história e conquistar títulos. Estou totalmente focado no
meu trabalho no Palmeiras.


- Como o Marquinhos pode se apresentar para o torcedor?
Sou um jogador muito dedicado e de bastante velocidade.
Gosto de partir com a bola dominada do meio para a frente, como
fazia no Vitória. Chuto com os dois pés e tenho boa finalização.


- Você pode atuar tanto no meio como no ataque?
Sim, já fiz as duas funções, tenho facilidade. No
Vitória, muitas vezes jogávamos numa linha de tres atacantes,
incluindo o Willians [atualmente também no Palmeiras]. Meu
posicionamento vai depender do que o Vanderlei Luxemburgo desejar.


- O que você conhece do atual elenco do Palmeiras?
Sei que o time sofreu algumas mudanças, mas manteve uma
base. Vieram novos reforços e espero que todos possam corresponder.
Já conhecia o Marcos e o Luxemburgo, que conversaram comigo após a
partida no Barradão [0x0, pelo Brasileiro].


- E como foi reencontrar o ex-companheiro e amigo Willians ?
É um grande amigo. A gente se dava muito bem no
Vitória. Começamos junto na base e subimos para o profissional em
1997. O Willians vivia me ligando para saber quando eu chegaria
em São Paulo. Conversamos no gramado e depois almoçamos. Espero que
a gente possa fazer bastante sucesso aqui.



Seja bem-vindo!


Adicionar novo comentário

Devido a comentários sem educação, aguarde a moderação